Recrutamento de participantes de pesquisa clínica

A P3Life desenvolveu a primeira plataforma de recrutamento de participantes de pesquisa clínica online, utilizando a tecnologia de chatbot suportada por inteligência artificial para interagir com os voluntários e coletar seus dados, mas antes disso, durante a fase de desenvolvimento de nosso produto fizemos uma pesquisa para validar nossa hipótese.

A pesquisa que realizamos foi relativamente superficial e estatisticamente pouco significativa, não podendo ser considerada para fins acadêmicos  ou científicos, contudo foi o suficiente para confirmar nossa hipótese de que existem oportunidades de melhoria do processo de recrutamento de participantes de pesquisa clínica.

É evidente que pode existir uma grande diferença no grau de dificuldade para recrutar-se participantes entre os diferentes cenários, pois um centro de pesquisa associado a uma instituição hospitalar centro de referência terá muito mais facilidade para recrutar pacientes do que os centros de pesquisa privados não associados a hospitais, assim como o recrutamento de participantes para determinadas condições médicas, é muito mais fácil  que para outras.

Porém, de modo geral, as respostas que obtivemos nos deram a certeza que existem sim  desafios relacionados ao recrutamento de participantes e estes desafios levam a algumas consequências.

  • Atraso e estouro de orçamentos nas etapas de recrutamento dos estudos

  • Nem todos os centros alcançam a quota de voluntários acordada para todos os estudos

  • O tempo gasto contatando voluntários cadastrados nos bancos de dados dos centros pode ser muito grande e o processo improdutivo

  • Houve muita divergência neste tópico mas a taxa de randomização por número de pacientes contatados em alguns casos pode ser muito baixa, tornando o processo caro e lento

Além disso, identificamos oportunidades tais como:

  • Boa parte dos respondentes utiliza como estratégias  para recrutamento o contato com os pacientes de seus bancos de dados, referencias e divulgação feita pelos próprios pacientes

  • A utilização de redes sociais e aplicativos de mensagens  como estratégia de recrutamento já é uma realidade para alguns centros de pesquisa

Em resumo, a pesquisa nos mostrou que estávamos no caminho certo e deveríamos seguir adiante com nosso projeto, então, colocamos em produção, o primeiro chatbot do Brasil utilizado no processo de recrutamento de voluntários para pesquisa clínica, e segundo nossas pesquisas , pode ser o primeiro do mundo.

Quero acelerar meus estudos

Método: Para realização desta pesquisa convidamos profissionais de centros de pesquisa a preencher um questionário anonimamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − dez =